A TERAPIA REPARADORA de TRAUMAS, TRT, consiste num cruzamento de várias ciências, nomeadamente a medicina chinesa, a medicina convencional, a dianética e a psicoterapia moderna. É uma terapia futurista no tratamento e cura de várias doenças mentais, físicas e espirituais. Pode ser aplicada a pessoas, animais ou até mesmo a bens materiais

A TRT é uma terapia dirigida a traumas passados, presentes e futuros, que estão guardados no inconsciente e que limitam o ser humano de viver livre, saudável e feliz.


É uma terapia de reabilitação, que liberta o homem de todo o ambiente altamente poluído e tóxico. O organismo alcança um estado imunológico “limpo”, que lhe permite viver num contexto mais adverso, permanecendo saudável.

A terapia consiste na repetição de algumas frases, “comandos”, dirigidas ao inconsciente, mais especificamente à área afetada, até a mesma ficar completamente limpa. O objetivo dessa terapia é provocar mudanças no subconsciente, que por sua vez fará as mudanças sobre o próprio corpo.

A TRT não usa o sistema de trocas e transferência de energia nem aconselha a ingerir aditivos, apenas liberta ou expele aquilo que está a provocar o mal-estar ao organismo.

“Expelir” significa desintegrar, “explodir”, pois tudo é energia. Ela simplesmente deixa de existir no universo, ao contrário de alguns sistemas em que a negatividade se afasta do organismo, mas continua a ir buscar energia a outro organismo, continuando a existir no espaço.

O produto da desintegração dessa energia negativa ocorre através de descargas que acontecem durante e depois de cada sessão e podem manifestar-se em forma de cansaço, sono, náusea, diarreia, dor.

Estes sinais são positivos, pois representam a carga negativa a “rebentar”, posteriormente a pessoa atinge um bem-estar muito significativo e a positividade começa a emergir.


Com esta terapia é possível tratar o problema através de uma outra pessoa. Por exemplo, se um indivíduo sofre de alcoolismo e está num processo de negação em relação ao seu problema e ao tratamento, uma segunda pessoa pode fazer terapia por ele. O facto de não ser o próprio a fazer terapia não impede que a cura ocorra.

A TRT é desenvolvida pelo Terapeuta, no entanto, o próprio paciente ou a pessoa que responsável pelo tratamento pode desenvolver a técnica sozinho, seguindo o programa facultado pelo terapeuta. Se o paciente se encontrar a tomar medicação, pode fazer a terapia sem qualquer tipo de inconveniente. A cada sessão o paciente irá ficar mais livre dos sintomas, sem estar sujeito a recaídas.