Sofia

26 anos, Enfermeira

“Comecei a ser seguida pela Hermínia, porque sentia dores em várias partes do corpo, na barriga, cabeça, olhos. Nos meus piores dias sentia vómitos e diarreia. Estava a frequentar o meu primeiro ano de enfermagem na zona de Lisboa, queria desistir do curso, não aguentava mais aquela tortura. Cada vez que me levantava para ir para a faculdade, iniciava-se o processo de dores e má disposição geral. Senti-me ansiosa, nervosa, apenas queria abandonar o curso e ir par junto da minha família. Referi à minha mãe várias vezes que queria desistir do curso, mas ela sempre me incentivou a continuar e sugeriu procurar uma profissional.

Apenas fui à consulta para não desiludir ainda mais a minha mãe, na minha cabeça a solução era desistir do curso. Entrei na faculdade que sempre sonhei no curso que sempre desejei. O meu maior sonho tornara-se o meu maior pesadelo.

Na primeira consulta consciencializei-me que estava a transferir o meu mal-estar psicológico para o corpo, todos os sintomas eram psicossomáticos.

A cada sessão os sintomas começavam a perder intensidade.
Houve semanas que fazíamos duas sessões por semana e levava alguns exercícios terapêuticos para fazer em casa para acelerar o processo de cura.

Ao fim de um mês e meio, os sintomas praticamente desapareceram.

A Hermínia para além de ser uma excelente profissional, era o meu porto de abrigo, nos momentos que eu estava a ir abaixo, ligava-lhe ela motivava-me a continuar, algumas vezes alterava-me os exercícios que e eu continuava na luta.

Ela dizia-me algumas frases, as quais passaram a ser meus mantras: “nascemos para vencer”, “é na dor que nasce a cura”, “os desafios servem para nos tornarmos mais fortes”.

Obrigada Hermínia por toda a dedicação e profissionalismo.”